Doenças Causadas pelo Estresse Excessivo Que Nunca Te Contaram (e são Graves)

Doenças Causadas pelo Estresse Excessivo Que Nunca Te Contaram (e são Graves)

As doenças causadas pelo estresse excessivo são consideradas o mal do século XXI. Cada vez mais estamos nos tornando multitarefas. Uma pessoa dirige um carro enquanto participa de uma reunião pelo celular. Ou mesmo uma dona de casa arruma toda a casa, enquanto consegue arrumar o filho para escola e ainda conversa pelo celular com alguma amiga.

Todo este acúmulo de informações e tarefas ao mesmo tempo, tem deixado o nosso organismo estressado por si só. O problema piora quando lidamos com situações que provocam o estresse em excesso.

Existem muitas doenças causadas pelo estresse excessivo, entre estas estão:

  • Dores musculares
  • Dor de cabeça
  • Insônia
  • Transtorno alimentar
  • Problemas cardiovasculares
  • Intestino irritado e prisão de ventre
  • Depressão

Todas estas doenças causam um desconforto muito grande e dependendo da intensidade pode ser necessário até mesmo internação médica.

Porém, ainda existem outras doenças que também são graves, mas são raras… (mas acontecem).

Doenças Causadas Pelo Estresse Excessivo

Crise do Pânico

A crise do pânico acontece na maioria dos casos em pessoas que já estão com depressão. É uma das doenças causadas pelo estresse excessivo mais perigosas. Por si só, o estresse excessivo já desencadeia outros sentimentos ruins e em uma pessoa com crise do pânico é algo que deve ser atendido por médicos de maneira urgente.

Alergia Nervosa

A alergia é uma resposta do organismo a agente externos, normalmente quando uma pessoa alérgica come camarão sem poder, o camarão causa a alergia. O mesmo vai acontecer com pessoas com alergia a medicamentos, poeira, etc. Neste tipo de alergia, o agente externo é o estresse. Com o estresse excessivo, o sistema imunológico está baixo, então a pele é afetada.

Câncer

Como o estresse excessivo causa baixa funcionalidade do sistema imunológico, o organismo fica enfraquecido, sem forças para lutar contra diversas doenças. Entre estas doenças é o câncer, que pode ser fatal.

Além destas doenças causadas pelo estresse excessivo, há casos de pessoas que desenvolveram problemas respiratórios como asma e bronquite.

Não deixe o estresse chegar neste ponto. Se cuide!

Estrias Aparecem Depois do Parto? Como Tirar?

Estrias Aparecem Depois do Parto? Como Tirar?

As estrias aparecem depois do parto ou você terá um jeito de sumir com elas? E, se aparecerem, o que você vai fazer com elas?

São consequências naturais de um ser mulher em transformação. A gravidez quando é bem vinda e esperada é um momento único da vida de qualquer mulher.

Surge um comprometimento maior com o outro e aquele filho que nasceu passa a ser a sua grande referência. Se a gravidez deixou suas marcas, paciência!

Vamos agora consertá-las.

estrias aparecem depois do parto

Estrias Aparecem Depois do Parto? Por que?

As estrias são cicatrizes que surgem na pele quando a elasticidade fica comprometida. Elas indicam que as fibras do corpo foram danificadas naquele local.

Durante a gravidez, é muito comum que elas surjam porque a pele não estava preparada para o tamanho que a barriga tomou na velocidade que aconteceu e a estrutura da pele acaba se rompendo.

Existem alguns cuidados da gestante para não ter estrias na barriga, mas a maioria das mulheres as tem.

O que muitas não sabem é que depois do parto as fibras também podem se romper causando as temidas estrias na barriga!

Então, estrias aparecem depois do parto?… É mais comum do que você imagina!

Se é Tão Comum Estria na Gravidez , Então Como Tirar

Existem até aquelas mulheres que não passam pelo processo de adquirirem estrias. Outras, já possuem uma predisposição familiar que se desenvolve nesse período.

Mas a estatística é cruel: mais de 90% das grávidas desenvolvem as estrias.

As estrias também não são um problema exclusivo da gravidez. Elas surgem a qualquer momento e em qualquer idade.

Vale lembrar também que é importante saber como evitar estrias na gravidez.

Com os tratamentos, poderão ficar quase imperceptíveis, mas serão marcas para sempre no seu corpo, a não ser através de uma cirurgia plástica para removê-las de vez.

Tratamentos Para Estria na Gravidez e Como Tirar

Existem alguns tratamentos que servem para cuidar da pele e remover as estrias mesmo após a gravidez.

A maioria deles custa um pouco a mais de dinheiro do que talvez você gostaria, mas apenas dessas formas é possível tirar estrias da barriga.

Pelling

Utiliza uma técnica de ‘lixamento’ da pele. Remove as camadas mais superficiais, aquelas que estão mais expostas. Ajuda muito a diminuir a visibilidade.

Vai ocorrer uma renovação das células. No mínimo você precisará de 3 sessões para começar a ver algum resultado.

Mas, cada caso será um caso. Como consequência o que poderá acontecer será um ressecamento da pele, o que poderá ser combatido com cremes e óleos hidratantes.

Vitamina C Injetável

É um tratamento simples e eficaz, onde será aplicado a injeção de vitamina c sobre a área a ser tratada.

Vai provocar uma reestruturação da pele, na medida em que a vitamina entrar em contato com a sua pele. Aos poucos ocorrerá um rejuvenescimento na área em que foram aplicadas essas injeções.

Laser

Irá atuar na eliminação de uma camada superficial da pele, ajudando as suavizar as estrias que aparecem depois do parto.

Elas ficarão sem evidências e poderão trazer a você um pouco mais de esperança por ver que elas não serão mais a atenção do seu corpo.

Ácidos

Vai ativar a renovação das células e vai dar origem a formação do colágeno, que é na verdade quem dá a firmeza na pele, a consistência.

Mesoterapia

Aqui ocorre uma mistura de vitaminas agregadas à outras substâncias que irão ajudar a eliminar as marcas das estrias.

Nesses casos, os cremes e óleos hidratantes sempre funcionam como complemento na eliminação dessas estrias, na medida em que ajudarão a hidratar e a estimular a produção de colágeno.

Radiofrequência

Este tratamento serve para estimular a produção de colágeno através da emissão de calor nas áreas afetadas. É um tratamento que tem sido aprovado pelas mulheres, uma vez que é seguro e promove a regeneração celular.

Tanto as estrias superficiais, quanto as estrias mais profundas irão ser suavizadas e quase irão embora de vez.

Cirurgia Plástica

É uma escolha arriscada e incômoda, mas é a única que de fato faz desaparecer totalmente as estrias, removendo até as mais profundas. Os resultados serão alcançados, ou seja: as estrias irão embora de vez.

Mas a cirurgia só deverá ser considerada nos casos mais extremos, onde o aspecto visual da pessoa esteja totalmente afetado. Caso contrário, os outros métodos serão obviamente, menos agressivos.

É Importante Pensar…

Antes de qualquer decisão, não a tome sozinha nunca! Seu médico, seu melhor conselheiro, deverá orientar e decidir junto com você.

A ditadura da moda e do corpo da mulher julga de forma cruel. Não se atormente com isso. Trabalhe seu corpo sempre em harmonia com sua alma e com profissionais qualificados.

Asma Alérgica Tratamento, Sintomas e Causas

Asma Alérgica Tratamento, Sintomas e Causas

Da Asma Alérgica tratamento pode ser feito de mais de um jeito. Leia até o final e você vai descobrir todas as formas de como cuidar da asma, quais são as causas da asma e quais são os sintomas da asma alérgica.

Esse é um tipo específico de asma e também o mais comum. E por ser uma doença inflamatória e crônica não tem cura.

O que é possível fazer é a prevenção. Ela é decisiva.

E, mais que isso, estes tratamentos são fundamentais para controlar e aliviar melhor as crises de asma.

Os casos mais preocupantes giram em torno dos bebês e dem sem querer ‘aspirar’ das crianças. Tudo se torna mais arriscado, pois poo próprio muco (catarro), ficando com as vias respiratórias mais obstruídas ainda, até vindo a correr riscos de vida.

Veja como tratar essas crises…

asma alérgica tratamento

Quais São os Tipos de Medicamentos para Asma Alérgica

Existem os medicamentos de uso contínuo que servem para minimizar a sensibilidade e a inflamação dos brônquios que a pessoa asmática está sempre sujeita.

Os pulmões irão se aquietar e irão reagir em menor escala aos agentes externos como poeira e ácaros.

Existem os broncodilatadores que revertem o quadro de contração do brônquio. Fazem com que as vias respiratórias sejam desobstruídas por estarem inflamadas, impedindo a passagem de ar.

Asma Alérgica Tratamento com Medicamentos

A asma não é igual para ninguém. Possui vários fatores que analisam cada caso como sendo único. O ideal é que o tratamento seja personalizado e que tenha uma rigorosa orientação médica.

Primeiramente o que deve ser mantido é um ambiente longe de qualquer fator desencadeante. Evitar todas as possibilidades que no seu caso possa desencadear uma crise de asma.

Os medicamentos irão variar de pessoa para pessoa, pois irá trabalhar com o perfil de cada uma. Há que se considerar idade, sintomas, o que faz a asma ser acionada e o que funciona melhor para manter a doença sob controle.

A seguir, estão os medicamentos contínuos para o tratamento da asma alérgica.

Corticosteróides Inalados

Encontramos a fluticasona, budesonida, mometasona, ciclesonida, flunisolide, beclometasona, entre outros.

Provavelmente você irá precisar utilizar esses medicamentos durante vários dias ou semanas para que possa alcançar o objetivo de alívio da asma.

Corticosteróides Orais

Os efeitos colaterais são menores já que sua atuação se dá diretamente nos pulmões. Existem os inaladores portáteis ou em sprays ou em forma de pó.

Vale registrar que 95% dos casos de asma conseguem ser controlados com a utilização de corticóides.

Leucotrienos

São medicamentos orais que promovem alívio do quadro asmático, podem ser encontrados em forma de comprimidos, xaropes ou saches (montelucaste, zafirlucast e zileuton). São usados de forma conjunta com os corticóides.

Beta-agonistas

São medicamentos inaláveis. São broncodilatadores. Costumam ser usados junto com os corticosteróides. São conhecidos como inaladores de combinação.

Bom lembrar que esses medicamentos não podem ser usados durante o ataque de asma. São eles: salmeterol e formoterol.

Teofilina

Considerada como broncodilatador, mas também possui um efeito anti-inflamatório. Associada sempre aos corticóides.

Broncodilatadores para Tratamento da Asma

Embora não tratem da doença em si eles servem para aliviar uma crise de asma.

Como há o fechamento dos brônquios impedindo a entrada de ar nos pulmões quando ocorre a crise, os broncodilatadores ajudam para relaxar a musculatura dos brônquios possibilitando a entrada de ar nos pulmões. A pessoa em crise volta a respirar com calma.

Como este tratamento não é preventivo sempre deverá estar associado a outros medicamentos. Se você possui uma asma associada a exercícios físicos, o médico vai indicar um broncodilatador para ser ministrado antes dos exercícios.

Se você estiver usando várias vezes o broncodilatador é um sinal de que sua asma esta totalmente descontrolada. Você precisa fazer uso das medicações de suporte contínuo.

Os broncodilatadores são ministrados com um inalador portátil e você ainda pode disfarçar uma crise mais grave de asma.

Outros Recursos Para Tratamento da Asma

No caso de asma alérgica há também o uso da vacina, a Imunoterapia que alivia aos poucos as crises.

Praticar exercícios aquáticos, natação, hidroginástica pode ajudar no desenvolvimento do aparelho respiratório, fortalecendo seus pulmões e prevenindo as crises asmáticas.

A alimentação deverá ser rica em fibras, porque evita efeitos ruins no sistema respiratório. Não espere a crise chegar. Busque seu melhor tratamento.